domingo, 16 de agosto de 2009

Reza de incréu

......................................... Romeu Pontes - Lisboa, 23/7/1922; idem, 12/8/2009

Aos mistérios da morte, aos seus mitos e eternidades, apenas nos é permitido espreitar através desse outro mistério que é a fé.

Deixo por isso à fé o que à fé pertence e falo-vos antes do mistério do pó:

Levantado do chão, o pó torna-se homem, cresce, vive, ama, levanta do chão outros pós que o continuam e que crescem, vivem, amam.

A este pó que chamaram Romeu e a que eu chamei pai, a este pó que cumpriu o ser, faltava cumprir a etapa derradeira do regresso à poeira matriz original, fechando e continuando essa viagem maravilhosa a que chamamos Vida.

1 comentário:

COZINHAR COM OS ANJOS disse...

Os meus sinceros sentimentos...